Rina Brasil

Selecione o pais

Skip Navigation LinksPagina inicial >> TÓPICOS PRINCIPAIS >> Revisão de ISO 9001 e ISO 14001 >> ISO 14001:2015 - elementos de mudança

ISO 14001:2015 - elementos de mudança


  1. Contexto da organização
    • O contexto da organização é definido como um pré-requisito para a definição do escopo do sistema de gestão ambiental e para o planejamento, reforçando a orientação para as partes interessadas.
    • Antes de identificar o seu escopo e antes de planejar, a Organização deve conhecer o contexto em que ela opera. A edição anterior da norma considerava isto implícito na identificação de aspectos ambientais e no planejamento geral.
    • A fim de definir o escopo para o sistema de gestão ambiental (SGA), a organização deve levar em conta questões internas e externas que podem afetar a sua capacidade de atingir os seus resultados ambientais. Esses fatores incluem:
      • O contexto no qual a organização opera.
      • As necessidades e expectativas das partes interessadas.
  2. Liderança:
    • Ênfase no papel chave da Alta Administração: atribuindo funções e responsabilidades específicas, mostra o seu compromisso de assegurar a aplicação efetiva do sistema de gestão ambiental.
    • O compromisso da Alta Administração deve também ser pró-ativo no sentido de proteger o meio ambiente, em seus múltiplos aspectos, incluindo:
      • Prevenção de impactos negativos
      • Uso sustentável de recursos
      • Mitigação e adaptação às mudanças climáticas
      • Proteção da biodiversidade e dos ecossistemas.
    • A nova norma não fala mais sobre um Representante da Administração, mas explicitamente envolve a Alta Administração (“Uma pessoa ou grupo de pessoas que dirige e controla uma organização no mais alto nível").
    • Os resultados do SGA são integrados com o planejamento estratégico da organização.
  3. Planejamento
    • Ao planejar o sistema de gestão ambiental, a organização deve levar em consideração riscos e oportunidades, em relação a:
      • Aspectos ambientais significativos
      • Requisitos legais aplicáveis
      • Requisitos relacionados a outras questões internas e externas
      a fim de refletir sobre eles de forma precisa, ao definir objetivos ambientais.
    • A abordagem de risco deve ser explicada, e sua avaliação deve ser baseada em três fontes:
      • Aspectos ambientais
      • Requisitos legais
      • Contexto da organização.
  4. Suporte:
    • Um novo ponto que inclui todos os requisitos de suporte, ou seja: recursos, competência, conscientização, comunicação e informação documentada.
    • A consciência é elevada ao status de exigência.
    • Informação documentada:
      • Este é o novo elemento real (comum a todas as normas sujeitas a HLS).
      • Substitui os termos "procedimentos" e “registros".
      • Pode ser elaborada e mantida sob a forma que a organização considere mais adequada em relação às suas necessidades, riscos e oportunidades.
      • Não deve ser interpretado como um rebaixamento da obrigação - por parte das organizações - de desenvolver, manter e registrar o que é necessário em termos de sistema.
  5. Atividades operacionais:
    • O conceito da Perspectiva do Ciclo de Vida é introduzido, uma abordagem que pede que seja dada atenção para a proteção do meio ambiente em todas as fases de produção:
      • Projeto e desenvolvimento
      • Identificação de matérias-primas
      • Embalagem e distribuição
      • Reutilização e reciclagem
      • Destinação final.
    • A Perspectiva do Ciclo de Vida coloca maior ênfase sobre os requisitos ambientais envolvidos quando da aquisição de bens e serviços, e ao controlar processos que são terceirizados.
    • A Perspectiva do Ciclo de Vida se traduz em uma exigência normativa explícita para:
      • Controle de processos terceirizados
      • Determinação de requisitos ambientais para aquisições
      • Consideração dos requisitos ambientais para o desenvolvimento, entrega e tratamento de fim de vida dos produtos/serviços.
      • Dada a necessidade de fornecer informações sobre os potenciais impactos ambientais durante a entrega e tratamento de fim de vida de produtos e serviços.
  6. Avaliação de desempenho:
    • Requisitos mais específicos foram adicionados em relação a avaliação do desempenho ambiental, incluindo a necessidade de estabelecer critérios e indicadores para a análise e avaliação do próprio desempenho ambiental.
    • Alguns elementos foram estendidos, conectados com o monitoramento e desempenho de comunicação.
    • É solicitado que a organização determinede forma mais clara:
      • quais aspectos devem ser monitorados e medidos, em relação a fatores específicos
      • os indicadores a serem utilizados para medir o desempenho ambiental
      • quando os resultados d monitoramento e medição devem ser analisados e avaliados.
  7. Melhoria:
    • O conceito de "melhoria contínua", associada com o desempenho ambiental, bem como melhorias no sistema de gestão.
    • Os resultados do sistema de gestão ambiental são claramente explicados, ou seja, a melhoria do desempenho ambiental da organização. A nova edição da norma torna estes resultados mais concretos e eficazes.




Nome
Sobrenome *
E-mail *
Empresa *
País
Cidade
Telefone

Solicitar informação

Obrigada por nos contactar.